September 10, 2020

September 10, 2020

September 9, 2020

September 1, 2020

Please reload

Recent Posts

Fantasia ou Mentira

September 9, 2020

1/2
Please reload

Featured Posts

Escrita espelhada

September 1, 2020

A alfabetização da criança pode deixar os pais inseguros, com a sensação de que ela está andando para trás no aprendizado. Porque o filho inventa grafias, 'come' letras - escrevendo boneca apenas com 'bnc', por exemplo -, ou inverte o desenho dos caracteres no que os educadores chamam de escrita espelhada. Muitos pais veem erros nesse processo, enquanto os professores aplaudem as descobertas. Aprender a ler e a escrever é um processo caótico, porque a criança faz pesquisas e tentativas até entender o que as letras significam.


Em outras palavras, seu filho diferencia primeiro o desenho dos caracteres e depois compreende como funciona o sistema alfabético da escrita. O processo leva em geral dois anos a partir da descoberta de que marcas gráficas são feitas para ler. Então, a criança passa a elaborar hipóteses sobre a combinação e a distribuição das letras.

 

A Pesquisadora argentina Emilia Ferrero, que nos anos 70 descobriu que a criança começa a construir a língua escrita muito antes de entrar na escola, assim como ocorre com a fala. Sua pesquisa deu origem ao conceito construtivista de alfabetizar, adotado em escolas brasileiras e de vários outros países, que se baseia nas experiências desenvolvidas pela criança com a linguagem.


Os pequenos aprendizes constroem uma verdadeira sopa de letras. Misturam tudo, escrevem palavras só com vogais, outras só com consoantes, apaixonam-se por uma letra e fazem questão de usá-la sempre. Também podem não admitir, por exemplo, escrever boi com três letras e formiga com sete, pois um animal grande requer muitas letras e a formiga, tão pequena, deve ser curtinha. Às vezes, acha impossível uma palavra ter menos do que três letras. 'Oi', no caderno de uma criança, pode surgir num rabisco enorme. 'Brigadeiro' talvez fique melhor numa combinação mais reduzida como o BIGADRO.

 
Primeiramente tem-se a impressão de que a criança não vai aprender nunca, leva os pais a cometerem enganos, como ocorre com muitos pais ansiosos de ver os filhos ler e escrever. A correção deve ser ponderada. Os pais têm de pensar no que representa esse esforço de aprendizado. 'No começo, a criança está tão aflita tentando entender a escrita do adulto que quando consegue colocar algo no papel fica absolutamente feliz. Aos pais mais ansiosos, sugerimos que quando a criança errar escreva em um papel à parte a palavra correta para que ela tente perceber onde errou. Soletrar não ajuda porque é uma atividade mecânica e não faz pensar na palavra, explica.

 

Na escrita espelhada a criança escreve invertido, exemplo: onde é a letra E a criança coloca o número 3, pois os símbolos se parecem, p com b, 6 com 9 e assim por diante, mas é normal e por um período, até a criança assimilar todos os códigos das letras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Follow Us
Please reload

Search By Tags
Please reload

Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
FALE CONOSCO

Av. Salgado Filho, 634

Jardim Maia - Guarulhos-SP

07115-000

Tel: 11-2440-8813
ocadoguaru@colegiocartesiano.com.br

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • w-googleplus

© 2020 por Colégio Cartesiano e Escola Oca do Guaru

SIGA-NOS